Igreja Católica Apostólica Romana

Paróquia São Mateus acolhe Ícones das CEBs que passam pela Diocese

A Diocese de União da Vitória recebeu no sábado, 18, os ícones das CEBs (Comunidades Eclesiais de Base). A chegada na Diocese se deu pela recepção na paróquia São Mateus, em São Mateus do Sul. Os Ícones foram recebidos na celebração da missa das 18h, celebrada pelo pároco padre José Carlos.

Membros da paróquia São Mateus e da Diocese de São José dos Pinhais, com os ícones da CEBs,

Além de inúmeros fiéis leigos que vieram, a celebração contou com a presença do Diácono Emerson de Toledo e o seminarista Estagiário, Maykon Freitas, atuantes na paróquia São Mateus, do Padre Sérgio Barbosa, pároco da paróquia de Santos Reis, da Diocese de São José dos Pinhais, e de outros representantes desta Diocese, a qual repassou os símbolos.

Os ícones estão visitando todas as Dioceses do Paraná, em preparação ao 14º Encontro Intereclesial das CEBs, a acontecer em Londrina, no próximo ano.

Cruz das CEBs com diversos símbolos do Paraná talhados.

Os Símbolos são: a Cruz que traz talhada a Catedral de Londrina, o Trem das CEBs com os 14 vagões que representam os 14 intereclesiais, a Vila Velha, parque arqueológico estadual, a Taça de Pedra, um dos principais símbolos regionais, a Gralha Azul, ave que faz o plantio de sementes dos pinheiros da Araucária, e as Cataratas do Iguaçu. Ao pé da Cruz é retratado a realidade urbana que se encontra no cartaz e que motiva toda a reflexão do 14º Intereclesial. Outros símbolos são: a Bíblia, a Imagem de Nossa Senhora do Rocio, padroeira do Paraná, e o Banner do 14º Encontro.

Na Celebração, padre Sérgio ressaltou a importância e a necessidade de reestabelecer meios para o resgate e a renovação dessas comunidades: “Creio ser importante resgatarmos o valor das CEBs, sobretudo em tempos de crise e penúria num apelo social e humanitário”, destacou o sacerdote.

As CEBs, sigla para Comunidades Eclesiais de Base, surgiram no contexto sócio cultural e político dos anos 60, em meio a implantação do Regime de Exceção no Brasil. Configurou-se como uma opção social viável aos apelos da sociedade marginalizada e de uma Igreja atenta ao clamor das periferias, resultado das reflexões e conclusões teológicas do Concílio Vaticano II. Foram muitos os frutos dessa corrente no Brasil, como por exemplo, a formação de lideranças, a ressocialização de diversas comunidades em todo o país, além de muitas vezes, oferecer representatividade política e social.

‘Trem das CEBs,’ com os vagões representando os Encontros pelo Brasil afora.

 

No domingo, 19, os ícones seguiram para a Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, também em São Mateus do Sul, onde foram acolhidos na missa das 8h30, e nesta Terça, 21, seguirão para a Catedral de União da Vitória, de onde partirão para a Diocese de Guarapuava. 

Texto: Maykon Freitas
Seminarista Estagiário
Fotos: Ricardo Kuczera
Par. São Mateus – São Mateus do Sul

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.