Igreja Católica Apostólica Romana

Padres da Diocese renovam seus votos em ‘Missa do Crisma’

“As pessoas procuram o padre porque querem encontrar nele a presença de Deus. O papa nos diz que não somos sacerdotes de gabinete, mas para o serviço do povo..."

No dia 17 de abril, a paróquia Sagrada Família de Nazaré, em União da Vitória – PR, acolheu a ‘Missa do Crisma’, contando com a participação de fiéis e lideranças leigas, diáconos permanentes e transitório, além dos padres de toda a Diocese, que na celebração renovaram os votos de seu ministério presbiteral.

A celebração é chamada de ‘Missa do Crisma’ pelo fato de nela ser feita a consagração do Óleo do Crisma, usado no Sacramento do Batismo, da Crisma, nas ordenações sacerdotais e sagrações de bispos. Também nesta missa são abençoados os Óleos dos Catecúmenos (do Batismo), e da Unção dos Enfermos, usado para ungir os doentes.

Áudio Dom Amilton:

Dom Amilton misturando o Bálsamo (Perfume) no Óleo do Crisma.

A celebração foi presidida por Dom Amilton Manoel da Silva, bispo auxiliar da arquidiocese de Curitiba – PR, que comentou um dos sentidos da celebração. “Hoje o bispo se reúne com o presbitério, para esta unidade maior. Pastor com os seus pastores, em vista da santificação do rebanho, que é o povo de Deus. Nessa missa os sacerdotes renovam as promessas sacerdotais. Ela visa renovar e revitalizar o sacerdócio, lembrando a celebração da quinta-feira Santa, quando Jesus se reuniu com seus discípulos e instituiu o sacerdócio”, expressou o bispo.

Dom Amilton ainda falou da importância da participação do povo nessa celebração, expressando a unidade da Igreja. “A importância do povo não é só pela beleza desta santa missa, mas mostra a sua unidade com o bispo, com os seus sacerdotes e diáconos. Isso mostra que a Igreja é um corpo, onde cada membro serve, e nesse serviço, todos são importantes para a causa do Senhor”, lembrou ele.

Áudio Dom Amilton:

Envolvida no trabalho da Igreja, Ivone Magnani Pasquali, coordenadora diocesana da Renovação Carismática Católica (RCC), comentou da emoção em participar da missa. “É um momento de unidade e de fé. Nosso papel como leigos engajados é sustentar nossos sacerdotes com a oração e nossa fidelidade. Sem o sacerdote não temos a Eucaristia. É profunda essa fusão entre o sacerdote e a eucaristia. E na consagração dos óleos está sendo preparado toda a vida da Igreja que os fiéis irão viver”, testemunhou a leiga.

Áudio Ivone Pasquali

 

Padres em procissão no início da missa. Em quarto na fileira, padre Emerson Gonçalves de Toledo, vigário da paróquia São Mateus.

 

Um dos padres participantes na celebração foi o padre Emerson G. de Toledo, vigário paroquial em São Mateus do Sul. Padre Emerson, que completará dois anos de ministério no mês de maio, vê na Missa do Crisma a oportunidade para reassumir a vocação. “Para mim é um momento emocionante, pois, renovar as promessas sacerdotais é oportunidade de dizer novamente nosso sim a Deus”, partilhou ele.

Áudio Pe. Emerson:

Ainda segundo o padre, as dificuldades são superadas na certeza da ação de Deus na vida do sacerdote. “Não somos nós quem agimos, mas é o Senhor quem age diante de nossa disponibilidade em servir. Os desafios são superados na medida em que caminhamos com os olhos fixos Naquele que nos chamou, que é o próprio Cristo”, atestava o padre.

Áudio Pe. Emerson:

Em entrevista ao Estrela Matutina, Dom Amilton falou do papel do padre no contexto atual. Segundo o bispo, o padre é homem comum, mas é também ministro de Deus. As pessoas procuram o padre porque querem encontrar nele a presença de Deus. O papa nos diz que não somos sacerdotes de gabinete, mas para o serviço do povo; estar próximo do povo; apontar caminhos de luz e de esperança; estar junto até na conquista de Políticas Públicas. As opções de Jesus devem ser as opções do sacerdote”, afirmou Dom Amilton.

Áudio Dom Amilton:

Pe. Sidnei Reitz, recebendo sua lembrança das mãos de uma das crianças.

Além de toda a beleza e simbolismo da própria liturgia, outros gestos trouxeram mais brilho e sentido para aquilo que se estava celebrando. Após os padres terem feito a renovação de seus votos, crianças da paróquia entregaram à cada um uma lembrança acompanhada de um forte abraço. No final da celebração, o momento em que a imagem de Maria foi trazida até o presbitério também emocionou os participantes. Dom Amilton lembrava que ‘Maria é a mãe dos sacerdotes’, sendo ela a mãe do Sumo Sacerdote, Jesus Cristo.

Texto: Marcelo de Lara
Setor de Comunicação – Diocese de União da Vitória
Fotos: Marcelo de Lara e Mauro Imianoski
Produção de Vídeo: Maurício Tab

Vídeo da Missa:

GALERIA DE FOTOS

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*