Igreja Católica Apostólica Romana

Padre Anderson comemora 25 anos de sacerdócio

Se fizemos essa celebração, é para ser também uma promoção vocacional. Esse é o convite que deixo aos jovens que participaram de nossa celebração”.

A comunidade da paróquia Nossa Senhora do Rosário, de Rio Claro do Sul – Mallet, celebrou com festa, no domingo, 08 de setembro, os 25 anos de sacerdócio do seu pároco, padre Anderson Spegiorin.

Matriz Nossa Senhora do Rosário, Santuário Diocesano, em Rio Claro do Sul, fundada em 1896. (Foto: Marcelo de Lara – Diocese)

 

Padre Anderson que é da Congregação da Sociedade de Cristo para Emigrantes Poloneses no Brasil, contou com a participação de mais de mil pessoas, entre fiéis da comunidade, familiares vindos de cidades distantes, membros do clero da Diocese de União da Vitória e de outras dioceses e também autoridades políticas: prefeitos e vereadores de algumas localidades por onde passou.

Para Moacir Alfredo Szinvelski, prefeito da cidade de Mallet, padre Anderson tem um papel importante na localidade, promovendo a cultura polônica nas suas crenças e tradições, mas também sendo um elo entre a comunidade e o poder público, levando algumas reivindicações importantes da localidade. “Várias coisas que ele pediu, conseguimos para a comunidade. Exemplos foram a Capela Mortuária, a Torre de Telefonia e Internet, a quadra de esporte, além do engajamento para a melhoria da estrada e possível asfaltamento. E além de ser um padre ele é um amigo nosso”, destacou o prefeito.

 

Enfeitados, os Korovai, pão tradicional búlgaro, russo, ucraniano e romeno, mais frequentemente usado em casamentos, onde tem grande significado simbólico. Também usado pelos poloneses.

 

Já na sacristia, após receber as devidas homenagens na celebração e concelebrar sua vida com seus colegas de sacerdócio, padre Anderson falou dos sentimentos que o moveram na celebração. “Está sendo um dia muito especial com padres, amigos e familiares, e a comunidade de Rio Claro, onde me sinto muito feliz. Sou muito grato por ter chego até aqui. Não só Rio Claro, Mallet, e São Mateus do Sul, mas pessoas de diversas localidades vieram participar deste dia tão especial para mim”, externou o sacerdote.

Padre Casemiro Duglosz, provincial da Sociedade de Cristo, comentou da coragem do padre Anderson em persistir em sua vocação quando jovem, ao bater nas portas do Convento. “Imagino que não foi muito fácil para um jovem na época, bater às portas da Casa Provincial, pedindo para ser incluído na Congregação e deixar seu ambiente do lar. Admiramos muito sua coragem que o acompanha ainda hoje”, lembrou o provincial.

 

Ao centro, padre Anderson no momento do ‘Por Cristo’. À sua direita, padre Casemiro, provincial. Atrás do jovem com vestes polonesas, Moacir Szinvelski, prefeito de Mallet.

 

Outro destaque dado pelo provincial foi o valor da família para uma vocação sacerdotal. “Gostaria de destacar o papel da família na vida sacerdotal. Certamente sua vocação é fruto de uma educação familiar. Seu pai faleceu há dois meses, mas ainda tem sua mãe, que deu para a Igreja, para a Congregação e para o Brasil um padre tão dedicado”, enfatizou.

Lembrando da falta de vocações no momento atual, padre Anderson ainda comentou que sua festividade quis ter uma extensão também vocacional, com apelo aos jovens para assumir a vida sacerdotal com coragem. “E aqui fica também uma mensagem aos jovens. Se fizemos essa celebração, é para ser também uma promoção vocacional. Esse é o convite que deixo aos jovens que participaram de nossa celebração”, motivou o padre.

Além da Santa Missa, que foi celebrada às 10h, um almoço no salão acolheu a todos que vieram. Apresentação de danças folclóricas polonesas abrilhantaram a festa no período da tarde.

 Cinco sacerdotes do Clero Secular da Diocese de União da Vitória se fizeram presentes, representando o bispo diocesano e os demais padres e diáconos da Diocese.

Texto: Marcelo S. de Lara
Setor de Comunicação

FOTOS

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.