Igreja Católica Apostólica Romana

Apresentado dois novos Documentos sobre a Vida Religiosa Contemplativa

“...é necessário investir numa formação adequada às exigências do momento presente..."

Por ocasião da Memória litúrgica da Apresentação de Maria Santíssima ao Templo, se celebrou em Roma nesta quinta-feira, 21, a Jornada pro Orantibus, dedicada às comunidades religiosas de clausura.

Este ano, a iniciativa foi realizada na Pontifícia Universidade Lateranense e na Basílica Papal de São João de Latrão, dedicada à apresentação de dois documentos sobre a vida contemplativa feminina: a Constituição apostólica Vultum Dei quaerere (Procurar o rosto de Deus) e a Instrução aplicativa Cor orans (Coração Orante).

                                                                                                Imagem: Fonte: Site Vatican News.

 

“Trata-se de uma ocasião mais do que nunca oportuna para agradecer ao Senhor pelo dom de tantas pessoas que, nos mosteiros e nos ermitérios, se dedicam totalmente a Deus na oração, no silêncio e no escondimento. Que não falte a essas comunidades o afeto, a proximidade e o apoio inclusive material de toda a Igreja!”, disse o Papa Francisco, ao final da sua Audiência Geral nesta quinta-feira.

Em entrevista, o prefeito do Dicastério para a Vida Consagrada, Card. João Braz de Aviz, falou da riqueza que a vida contemplativa representa para a Igreja.

Assista:

Apreço da Igreja pela vida contemplativa

Francisco aproveita a ocasião para manifestar mais uma vez, o grande apreço da Igreja por essa forma de vida.

“O que seria da Igreja sem a vida contemplativa? O que seria dos membros mais frágeis da Igreja que encontram em vocês um apoio para prosseguir o caminho? O que seria da Igreja e do mundo sem os faróis que indicam o porto a quem se perdeu no alto mar, sem as tochas que iluminam a noite escura que estamos atravessando, sem as sentinelas que anunciam o novo dia quando ainda é noite? Obrigado, irmãos e irmãs contemplativos por serem para o mundo: sustento aos frágeis, faróis, tochas e sentinelas. Obrigado por nos enriquecerem com muitos frutos de santidade, misericórdia e graça”, escreve o Pontífice.

Levar a sério o desafio da formação 

O Papa reza com toda a Igreja para que o Senhor realize a sua obra nos corações dos religiosos e os transforme completamente Nele, que as suas comunidades ou fraternidades sejam verdadeiras escolas de contemplação e oração. “O mundo e a Igreja precisam de vocês. Que essa seja a sua profecia”.

Francisco convida os religiosos e religiosas a levarem a sério o desafio da formação que consiste num itinerário de assimilação progressiva dos sentimentos de Cristo rumo ao Pai.

“É por isso que claramente, durando a formação a vida inteira, é preciso também aceitar com responsabilidade que a formação é um processo lento, para o qual é importante não ter pressa. Nesse contexto, recordo-lhes a importância do discernimento, do acompanhamento espiritual e vocacional das candidatas, sem nunca se deixar levar pela ânsia dos números e pela eficiência, como também da formação das formadoras e das irmãs chamadas a prestar serviço de autoridade.”

Segundo Francisco, para que a vida contemplativa seja significativa para a Igreja e para o mundo de hoje “é necessário investir numa formação adequada às exigências do momento presente: uma formação integral, personalizada e bem acompanhada. Tal formação alimentará e custodiará a sua fidelidade criativa ao carisma recebido, seja de cada uma das irmãs seja de toda a comunidade”.

MENSAGEM, dos três últimos Papas sobre a Vida Contemplativa.

Fonte: Site Vatican News

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.