Igreja Católica Apostólica Romana

Padre Anderson se despede de Rio Claro do Sul

Após cinquenta anos de atuação em Rio Claro do Sul, a 'Sociedade de Cristo' entrega a paróquia aos padres Diocesanos, e padre Anderson assume outra paróquia na Diocese.

Após nove anos atuando como pároco na paróquia Nossa Senhora do Rosário, também Santuário Diocesano, em Rio Claro do Sul – Mallet, padre Anderson Spegiorin, em missa solene celebrada no domingo, 23 de fevereiro, às 10h, se despediu da comunidade à qual segundo ele criou um grande vínculo de amizades e de carinho pela localidade.

Padre Anderson Spegiorin, no momento da Oração Eucarística, celebrando sua última missa em Rio Claro do Sul. (Foto: Marcelo Lara)

 

 Desejando ao novo pároco que assumirá a paróquia, votos de realização no sacerdócio, padre Anderson comenta que Rio Claro o fez valorizar ainda mais seu Ministério Sacerdotal. “Foram nove anos, mas passou tão rápido. Desejo ao novo pároco, padre Nelson que se realize no sacerdócio. Vou levar muita saudade de todos. Aqui eu me realizei como padre, sendo minha terceira paróquia”, externo ele.

Padre Anderson:

Além da presença do padre José Chipanski, Vigário Geral da Diocese, padre Casemiro Dlugosz, Provincial da Congregação da Sociedade de Cristo para os Imigrantes Poloneses no Brasil, Congregação a qual padre Anderson faz parte, relembrou aos fiéis paroquianos os párocos que passaram por Rio Claro do Sul nos cinquenta anos em que conduziram a paróquia, desde o padre Zygmunt Szwajkiewicz, em 1970 até o padre Anderson.

Provincial padre Casemiro:

Ao falar da transferência do padre e da entrega da paróquia para os diocesanos, o provincial comentou que foi uma decisão difícil devido a todo o histórico de cinquenta anos de evangelização realizado pela Congregação. “Para mim quando entrego uma paróquia é sempre como se fosse cortar o próprio corpo. É mais fácil assumir uma paróquia do que entregar. Mas por força maior estamos deixando Rio Claro do Sul, uma paróquia que marcou na história da Congregação aqui no Brasil. Depois de cinquenta anos não é fácil entregar uma paróquia, mas precisamos também olhar isso em Deus e perceber os sinais do ‘tempo’”, comentou o provincial.

Padre Casemiro, provincial da Congregação da Sociedade de Cristo, relatando o histórico da Congregação na paróquia, desde 1970.

 

Provincial padre Casemiro:

Padre José Chipanski, vigário geral da Diocese. (Foto: Marcelo de Lara).

Em nome da Diocese, representando Dom Walter Jorge, bispo diocesano, que se encontra em Roma, na Visita Ad Límina, padre José Chipanski fez menção da importância da Congregação na Diocese. “Nossa Diocese se enriquece com a presença dos padres da Sociedade de Cristo, pois nos ajudam a cultivar a fé dentro das tradições polonesas tão forte em nossa região. As Congregações deixam importantes marcas nas comunidades, que moldam também a caminhada de fé do povo”, testemunhou o Vigário Geral.

A missa que coroou a história da presença dos cinquenta anos da Congregação na paróquia teve expressiva presença de fiéis paroquianos, familiares, e amigos do padre Anderson vindos de Irati – PR, sua cidade natal. Membros de órgão de imprensa da Diocese, e do Jornal Hoje Centro Sul, da cidade de Irati, cobriram o evento.

Dorota  Ortynska, Cônsul da Polônia, do Consulado em Curitiba – PR.

Além do prefeito de Mallet, e alguns vereadores, a celebração foi também acompanhada pela Senhora Dorota Ortynska, Cônsul Geral Interina da Polônia no Brasil.

Acompanhada também do secretário consular, Paulo Kochanny, para a Cônsul foi uma oportunidade feliz poder participar da celebração, pois devido à grande quantidade de trabalhos que realiza e a equipe ser pequena, nem sempre consegue acompanhar todos os eventos. “Participar destes eventos é importante porque mostra para a comunidade que o Consulado lembra destas comunidades, dos descendentes de poloneses e quer ajudar. Temos descendentes de poloneses também em várias cidades do Rio Grande do Sul, que sendo mais longe, nem sempre é possível ir. Estou muito feliz que foi possível estar hoje nesta missa, e espero que para frente tenha um pároco que ajude aqui a comunidade polonesa a cultivar seus costumes”, motivou a Cônsul.

Cônsul Dorota Bogutyn:

A missa de despedida do padre Anderson foi celebrada no contexto de uma das festas da paróquia, que promoveu após a celebração apresentação cultural e outras atividades.

Paroquianos, amigos e autoridades lotaram a matriz Nossa Senhora do Rosário, na despedida do pároco padre Anderson.

 

Padre Anderson tomará posse na paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Cruz Machado, no dia 08 de março, na missa das 9h. No dia 15 de março, o novo pároco de Rio Claro do Sul, padre Nelson José Kovalski, toma posse também na missa das 9h. Padre Nelson vem da paróquia Sant’Ana, de Santana – Cruz Machado, onde auxiliava como vigário paroquial, e será o primeiro padre diocesano a assumir a paróquia e Santuário, de Rio Claro do Sul.

Padre Anderson com algumas autoridades civis, além de crianças e jovens do grupo de dança folclórico polonês.

 

Párocos que atuaram em Rio Claro do Sul

Padre Zygmundt Szwajkiewicz (1970-1984)
Padre Stanislaw Malysa (1984-1985)
Padre Stanislaw Pagacz (1985-1985)
Padre Witold Jasionowski (1985-1986)
Padre Stanislaw Gogulski (1986-1991)
Padre Gerard Pilich (1991-2003)
Padre Zdzislaw Nabialczyk (2003-2011).
Padre Anderson Spegiorin (2011-2020)

Texto e Fotos: Marcelo S. de Lara
Setor de Comunicação
Diocese de União da Vitória

GALERIA DE FOTOS

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.