Igreja Católica Apostólica Romana

Igreja celebra neste Domingo o 54º Dia Mundial das Comunicações Sociais

“Para que possas contar e fixar na memória (Ex 10, 2). A vida faz-se história”.

Neste domingo, 24 de maio, a Igreja celebra o 54º Dia Mundial das Comunicações Sociais. A intensão deste dia é valorizar os Meios de Comunicação como instrumentos de transmissão de conteúdos e verdades que estimulem o progresso positivo da humanidade. Além dos instrumentos tecnológicos de comunicação, a própria ação de comunicar, com seus conteúdos, métodos e objetivos devem estar sustentados no bem comum de todos.

Banner de Divulgação para o Dia Mundial das Comunicações Sociais. (Arte – Pascom Brasil).

 

A Igreja sendo aquela que comunica à humanidade a Verdade de Jesus Cristo, também está preocupada em sempre melhorar suas formas, metodologias e instrumentos de comunicação para que sua Mensagem seja assimilada de modo compreensível pelas pessoas.

Todo ano, no dia 24 de janeiro, memória de São Francisco de Sales, padroeiro dos Jornalistas, escritores e comunicadores, o papa lança uma Mensagem para o Dia Mundial da Comunicações Sociais, que serve como norte para todos os comunicadores. A data comemorativa na Igreja, do Dia das Comunicações Sociais, é sempre no domingo que precede a Festa de Pentecostes, ou seja, no Domingo em que se celebra a Festa da Ascensão do Senhor.

O Dia das Comunicações Sociais é a única data estipulada pelo Concílio Vaticano II, definida pelo Decreto Inter Mirificat – Sobre os Meios de Comunicação Social, no §18/1491, promulgado pelo Papa Paulo VI, em 04 de Dezembro de 1963.

A partir do Decreto, todo ano os papas lançam no dia 24 de janeiro uma Mensagem para este Dia. O Tema da Mensagem deste ano, publicada pelo Papa Francisco é “Para que possas contar e fixar na memória (Ex 10, 2). A vida faz-se história”.

Papa Francisco. Imagem da Matéria do Dia da Publicação da Mensagem do Papa para o Dia Mundial da Comunicações Sociais. (Fonte: Site Vaticano – Vatican Media).

 

Trecho da Mensagem deste ano.

“O título desta Mensagem é tirado do livro do Êxodo, narrativa bíblica fundamental que nos faz ver Deus intervir na história do seu povo. Com efeito, quando os filhos de Israel, escravizados, clamam por Ele, Deus ouve e recorda-Se: «Deus recordou-Se da sua aliança com Abraão, Isaac e Jacob. Deus viu os filhos de Israel e os reconheceu» (Ex 2, 24-25). Da memória de Deus brota a libertação da opressão, que se verifica através de sinais e prodígios. E aqui o Senhor dá a Moisés o sentido de todos estes sinais: «Para que possas contar e fixar na memória do teu filho e do filho do teu filho (…) os meus sinais que Eu realizei no meio deles. E vós conhecereis que Eu sou o Senhor» (Ex 10, 2).

A experiência do Êxodo ensina-nos que o conhecimento de Deus se transmite sobretudo contando, de geração em geração, como Ele continua tornar-Se presente. O Deus da vida comunica-Se, narrando a vida.

O homem é um ente narrador. Penso que precisamos respirar a verdade das histórias boas: histórias que edifiquem, e não as que destruam; histórias que ajudem a reencontrar as raízes e a força para prosseguirmos juntos. […] Numa época em que se revela cada vez mais sofisticada a falsificação, atingindo níveis exponenciais (o deepfake), (vídeos falsos) precisamos de sabedoria para patrocinar e criar narrações belas, verdadeiras e boas. 

Cada história humana tem uma dignidade que não pode ser cancelada. Por isso, a humanidade merece narrações que estejam à sua altura, àquela altura vertiginosa e fascinante a que Jesus a elevou”,  (diz o Papa Francisco).

Mensagem Completa Click Aqui.
A Pastoral da Comunicação:

Como iniciativa na Igreja além da preocupação em narrar a Mensagem de Jesus sempre em uma linguagem compreensível para o mundo e com investimentos em comunicação, o Dia Mundial da Comunicações Sociais também motivou a criação da Pastoral da Comunicação (PASCOM). No Brasil, presente em grande número de dioceses, os agentes desta Pastoral buscam atuar nos serviços da evangelização, auxiliando para que as outras Pastorais, Movimentos e Organismos possam comunicar suas atividades, que façam de suas ações um instrumento de transformação na vida de cada pessoa.

Além do uso dos instrumentos, ferramentas tecnológicas de comunicação, que auxiliam na transmissão das celebrações, encontros, e mensagens das lideranças da Igreja, de modo a atingir um número maior de fiéis, a Pastoral da Comunicação é uma pastoral do ser/estar em comunhão/comunidade. É a pastoral da acolhida, da participação, das relações humanas, da organização solidária e do planejamento democrático do uso dos recursos e instrumentos da comunicação. Esta é uma pastoral que está a serviço da ação evangelizadora da Igreja de maneira transversal.

Membros da Pastoral da Comunicação da Diocese de União da Vitória. Foto da Reunião de Implantação no dia 08 de fevereiro.

 

Na Diocese de União da Vitória, a iniciativa da Pastoral da Comunicação como marco de sua implantação se deu no dia 08 de fevereiro deste ano, contando com mais de trinta pessoas, representando 15 das 25 paróquias da Diocese.

Abaixo segue o vídeo do Dom Mário Spaki, bispo referencial para a Pastoral da Comunicação no Regional Sul 2, Igreja do Paraná, que fala da importância dos agentes da Pascom.

O Regional conta também com um padre referencial que é o padre Valdecir Bressani, da Diocese de Guarapuava, que responde pela Pascom em todo o Regional do Paraná. Abaixo, sua mensagem para a celebração deste domingo.

Conheça também, AQUI a página da Pascom Brasil, e fique por dentro das atividades dos Pasconeiros em todo o Brasil.

Publicação: Setor de Comunicação
Diocese de União da Vitória

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.