Igreja Católica Apostólica Romana

Orientações de Dom Walter Jorge para Corpus Christi na Diocese

Ostensório. Objeto no qual se coloca a Hóstia Consagrada para Procissões ou momentos de Adoração.

Nesta quinta feira, 11, a Igreja católica celebra a Solenidade de Corpus Christi, expressão em latim que significa Corpo de Cristo.

Para os cristãos católicos a Festa tem objetivo de professar publicamente a fé na presença de Jesus Cristo na Eucaristia, que não é para os católicos um símbolo, mas sim a presença viva e real de Jesus, no pão e no vinho consagrados na missa pelos sacerdotes.

Origem da Festa

A Festa de Corpus Christi surgiu no século 13, na diocese de Liège, na Bélgica, por iniciativa da freira Juliana de Mont Cornillon, (†1258) que recebia visões nas quais o próprio Jesus lhe pedia uma festa litúrgica anual em honra da Sagrada Eucaristia.

Aconteceu que quando o padre Pedro de Praga, da Boêmia, celebrou uma Missa na cripta de Santa Cristina, em Bolsena, Itália, ocorreu um milagre eucarístico: da hóstia consagrada começaram a cair gotas de sangue sobre o corporal após a consagração. Dizem que isto ocorreu porque o padre teria duvidado da presença real de Cristo na Eucaristia.

Tapete confeccionado com serragem, representando o Pão e Vinho Consagrados como sendo o Corpo e Sangue de Jesus. (Fonte: Jornal Tribuna A2).

O Papa Urbano IV (1262-1264), que residia em Orvieto, cidade próxima de Bolsena, onde vivia S. Tomás de Aquino, ordenou ao Bispo Giacomo que levasse as relíquias de Bolsena a Orvieto. Isso foi feito em procissão. Quando o Papa encontrou a Procissão na entrada de Orvieto, pronunciou diante da relíquia eucarística as palavras: “Corpus Christi”.
———————

Dom Walter Jorge, em procissão com o Santíssimo, na Festa de Corpus Christi, em 2019.

Neste ano, devido a pandemia do novo coronavirus, as celebrações não poderão contar com público de fiéis, e nem com os enfeites dos tradicionais tapetes nas ruas.

Na Diocese de União da Vitória, Dom Walter Jorge, bispo diocesano repassou aos padres algumas orientações e sugestões para que os fiéis possam acompanhar e participar deste momento de Adoração a Jesus na Eucaristia.

Entre as orientações estão:

Missas sem a presença de fiéis como previsto no Decreto da Diocese, válido até o dia 15 de junho; carreata com o Santíssimo Sacramento pelas ruas; os fiéis devem enfeitar a frente das casas por onde passar a carreata com cartazes na janelas e varandas, mas sem confeccionar tapetes no chão; as celebrações devem ser acompanhadas pelos veículos de comunicação.

Áudio Dom Walter Jorge:

Partículas de hóstias utilizadas nas celebrações das missas para a Consagração, realizada pelo sacerdote.

Os fiéis devem entrar em contato com sua paróquia, ou acompanhá-la nas Redes Sociais para saber como sua comunidade irá celebrar este dia. Acompanhe as celebrações por meio de veículos de comunicação: Rádio, TV, e Redes Sociais de sua paróquia.

Busque ficar por dentro dos horários das celebrações das Missas e conferir as ruas pelas quais a carreata passará com o Santíssimo Sacramento, se a paróquia realizar.

Graças e louvores sejam dados a todo momento 
Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento!

 

Setor de Comunicação
Diocese de União da Vitória

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.