Igreja Católica Apostólica Romana

Paróquia Sagrada Família de Nazaré

SETOR
Sagrada Família

Fundação:
03/08/1979

Secretária:
Josiane

Expediente:
Segunda-feira: 13h30 às 17h30.
Terça a sexta-feira: 8h às 12h e 13h30 às 17h30.
Sábado: 8h às 12h.

Dia do Padroeiro:
30 de dezembro

TELEFONE
(42) 3524 2162

E-mail:
par.nazare@dioceseunivitoria.org

Endereço:
Avenida São Cristóvão, s/nº – Bairro Sagrada Família
84603­-012 – UNIÃO DA VITÓRIA – PR

Missas:
Quinta-feira: 19h30
Sábado: 19h
Domingo: 8h30

Pe. Ermildo

Administrador Paroquial: Pe. Ermildo Vicente Krasovski

Claudimir Camargo (estagiário)

Diácono Claudimir P. Camargo

SACRAMENTOS

Batizados: No primeiro Sábado do mês

Curso de Pais e Padrinhos, Curso para Noivos, Primeira Eucaristia e Crismas: Consulte a paróquia.

Histórico

O aumento constante das exigências pastorais da Paróquia de São Cristóvão e Nossa Senhora da Salette estava pedindo uma solução imediata. Esta paróquia atendia todo o bairro de São Cristóvão, em crescimento acelerado como está acontecendo até os dias de  hoje  também de todo o interior do município de União da Vitória.

Esse trabalho de atendimento estava sob os cuidados dos padres Saletinos, o qual exigia um número maior de padres. Não o tendo naquele momento, D.Walter se viu obrigado a dividir a Paróquia São Cristóvão e N.Sra.da Salette, e criar uma nova. 

A Paróquia foi criada no dia 03 de agosto de 1979 e instalada no dia 12 de agosto de 1979, abarcando um território com 18 comunidades, que faz divisa com os municípios de Cruz Machado, Porto Vitória, Paulo Frontin e evidentemente também com a Paróquia de São Cristóvão e N.Sra.da Salette. A Paróquia ficou com aproximadamente 400 km2. Assim a antiga Capela São Cristóvão (derrubada no mês de setembro de 1988) se tornou Matriz Sagrada Família de Nazaré.

Esses trabalhos foram assumidos pela Congregação da Sagrada Família de Nazaré, vindos de Bréscia, Itália. Inicialmente havia um grupinho de religiosos piamartinos morando numa pequena casa de madeira, entre eles, Pe. Osvaldo Santoni, o qual logo assumiu a fundação do Instituto Piamarta, e para lá se transferiu. Os piamartinos fizeram um lindo trabalho por muitos anos nesta comunidade paroquial; construindo novas Capelas, formando novas comunidades, fazendo atendimento às pessoas carentes com creches, escolas profissionalizantes, construção de uma nova Matriz, casa paroquial, centro Paroquial (que tem o nome Centro Paroquial “Pe. João Piamarta”), entre outros trabalhos prestados por 25 anos.

A Paróquia teve como primeiro Pároco o Pe. Franco Prandini S.F. que tomou posse no dia 12 de agosto de 1979; esse ficou até dezembro de 1981, grangeando a simpatia do povo. Então os superiores mandaram o Pe. Sérgio Giacinto Cometti S.F., que tomou posse no dia 13 de março de 1982. O Pe. Sérgio foi responsável pelo crescimento da Paróquia em todos os sentidos: espiritual, pastoral e material. Assumiu a reforma ou construção de capelas, a construção da nova Matriz. Até hoje os fiéis lembram carinhosamente do seu trabalho, do seu jeito simples. Mas os trabalhos cresciam, necessitando de ajuda e foi nomeado como Vigário Paroquial, no dia 23 de maio de 1986 o Pe. João Jorge Nogueira Costa.

O crescimento populacional da Paróquia era rápido! No ano de 1983 (meses de julho e agosto) a Paróquia, como a maior parte da cidade, sofreu uma das maiores enchentes, quando houve perca de muito material paroquial: o livro Tombo, os Registros da Paróquia: Batismos, Crismas, Casamentos, tudo foi perdido. Mas com a força do trabalho, o baque foi superado, e voltou o crescimento. São acontecimentos como esses que fazem a história e onde se vê a luta de um povo de fé, que não desanimou; mas batalhou, buscando a vitória.

Durante uns dois anos a paróquia organizava a festa de Nossa Senhora dos Caminhos (dos ciclistas e motoqueiros), mas por algum motivo, essa ficou na história; essa tradição veio por causa do quadro de NOSSA SENHORA DOS CAMINHOS, confeccionado em azulejo pelo pintor italiano Maurizio Silenzi, que terminou o quadro após seis meses de trabalho no dia 06 de maio de 1984. O mesmo foi pintor da nova Matriz. A pintura da Matriz chama a atenção das pessoas pelo seu estilo arrojado e diferente, mas não foi possível o término das pinturas de todas as paredes. A Paróquia contava com duas canchas de Bocha (oficial), mas por falta de manutenção e colaboração por parte dos freqüentadores, as mesmas vieram a ser destruídas para a ampliação do salão. Durante a construção dessa cancha foi encontrado um estojo enterrado no ano de 1948, lembrando todas as pessoas generosas que colaboraram para a construção da primeira Capela. No estojo havia uma cópia do jornal “O Comércio” de 22 de julho de 1948, parte das listas de arrecadação, folhas já ilegíveis e uma carta assim escrita: “Ilmo Sr. Bernardo Stamm  Nesta cidade.

Prezado senhor: a Vila de São Cristóvão é constituída em sua totalidade de operários das diversas Indústrias desta cidade. No propósito de construírem uma Capela na invocação de seu PADROEIRO, a comissão, em nome de todos, está se dirigindo aos homens de coração bem formado. Confiantes no altruísmo dos gestos que sempre caracterizou V.S. estão certos de receber também vossa ajuda.

 Vila de São Cristóvão, 23 de julho de 1948.

A Comissão

Este fato foi tirado do livro Tombo, escrito pelo Pe. Sérgio, mas a cópia desta carta não se sabe onde se encontra, mas ela está pedindo ajuda para a Capela que tinha como padroeiro São Cristóvão.

Os habitantes teriam gostado que esse título permanecesse, mas não aconteceu, pois passou para Nossa Senhora da Salette.

No dia 13 de julho de 1993, deixa a Paróquia o Pe. Sérgio após ter-se entregue de corpo e alma a toda sorte de pastoral, e assume Pe. Modesto Venturini tomando posse no dia 14 de julho de 1993.          No ano de 1994 houve a Ordenação Presbiteral de um filho da Paróquia, Pe. Eusébio Gellen Rossa, religioso Piamartino, na Matriz da Sagrada Família de Nazaré, ordenado por Dom Walter.

No dia 04 de fevereiro de 1995 toma posse um novo Pároco Pe. Fladmir Cruz Soares, ficando até o ano de 1999. No dia 24 de abril de 1999 toma posse o novo Pároco, o Pe.

Mário Jorge Araújo Nunes, ficando até 2002. E então toma posse o Pe. Vicente Edelto Tavares Leite, no dia 19 de novembro de 2002, trabalhando até o ano de 2004, como Administrador Paroquial, o qual tinha que ficar ao mesmo tempo morando, e colaborando com os trabalhos, no Instituto Piamarta.  

Dom Walter, após consultas in loco viu que a situação da Paróquia não era nada satisfatória; teve importantes colóquios com a direção geral da Congregação da Sagrada Família de Nazaré, insistindo que sua populosa e espalhada paróquia precisava de um padre residente, atendendo, administrando e coordenando a pastoral, a tempo integral. Meses depois em 20 de agosto de 2004 veio a resposta e decisão por telefone do Superior Geral e de seu Conselho, que a Congregação não tinha condições para mandar ou manter um padre a tempo integral naquela paróquia. Com pesar o Bispo viu-se obrigado, conforme ficara combinado com os superiores maiores piamartinos, a entregar a Paróquia a um padre secular, ficando sempre aberta a possibilidade de sua restituição aos padres piamartinos, no caso de proverem um padre inteiramente liberado para efetivamente ser pároco.

De fato, Dom Walter empossou no dia 21 de agosto de 2004, como Administrador Paroquial o Pe. Márcio Majolo. Estamos trabalhando para o bom andamento e atendimento dos fiéis, mesmo com muita dificuldade, mas a Paróquia já enfrentou muitas barreiras e não será agora o momento de desanimar; se todos ajudarem, superaremos ainda essa pequena crise. A Paróquia conta com um trabalho bonito na Catequese (número aproximado de 750 crianças), com a Pastoral da Criança, a Legião de Maria, o Apostolado da Oração, a Infância Missionária, o Caminho Neo-Catecumenal, Jovens (que cada ano apresentam a Peça “Paixão de Cristo” no Morro do Cristo), a Renovação Carismática, o Movimento Mariano, as Capelinhas Vocacionais.

É importante registrar que partiu da paróquia Sagrada Família de Nazaré, desde com os primeiros padres piamartinos, a organização da Procissão Romaria até o topo do morro do Cristo, realizada de madrugada, na Sexta Feira Santa; Romaria que ultimamente tomou proporções gigantescas com a participação de diversas paróquias; sem dúvida, um acontecimento destacado no calendário de União da Vitória.

Com a instalação da nova Paróquia São Sebastião Mártir, dia 19 de novembro de 2005, nossa Paróquia foi um tanto redimensionada, e agora conta com 15 Capelas (entre bairros e interior) e atende mais 04 locais de celebração, incluindo o Hospital Regional Nossa Senhora Aparecida (Sociedade Beneficente São Camilo). Para todo esse trabalho contamos com a ajuda de um Diácono Permanente Osmar Matucheski e também, nos fins de semana, do apoio pastoral do Pe. Davi Sidnei de Lima.

Esses dados foram extraídos do Livro Tombo da Paróquia e de alguns relatos históricos dos moradores mais antigos da Paróquia.

 

Notícias da Paróquia