Igreja Católica Apostólica Romana

Câmara Municipal de Curitiba torna Corpus Christi evento oficial da cidade

Em votação unânime, a Câmara Municipal oficializou a inclusão do Corpus Christi no calendário oficial de eventos de Curitiba. O projeto de lei, assinado por 14 vereadores, foi aprovado na sessão plenária no dia 21 de maio deste ano. 
Vereador Serginho do Posto. (Foto: Chico Camargo/CMC).

A proposta (005.00057.2018), que constava na pauta como regime de urgência, procura valorizar a celebração centenária da igreja católica que já é realizada na capital há muitos anos, segundo defendeu o presidente do Legislativo, Serginho do Posto (PSDB).

De acordo com Serginho, neste ano haverá a coleta de agasalhos e alimentos que serão distribuídos a pessoas carentes.“Sabemos da tradição do tapete, um ato de fé, a procissão tem um significado religioso muito grande”, pontuou.
A sugestão foi apoiada por Bruno Pessuti (PSD), ”para que todas as religiões do mundo saibam que em Curitiba acontecem eventos para a paz”, disse, reforçando que a inclusão do Corpus Christi no calendário oficial permite ações de apoio “mais efetivas” da Prefeitura, dando como exemplo a encenação da Paixão de Cristo. Hélio Wirbiski (PPS) lembrou que essa oficialização permite a destinação de emendas parlamentares com este fim. 

Tapetes produzidos em frente ao Palácio do Governo, em Curitiba. Foto: Pílulas Litúrgicas. Divulgação.

Para Julieta Reis (DEM), é preciso incentivar a celebração “porque é uma atração da cultura e também turística”. Ela citou ainda que a procissão e a confecção do tapete de flores “representam a expressão popular da arte e do espírito cristão”.

Evangélico, Thiago Ferro (PSDB) apoiou o projeto de lei, argumentando que, embora o Estado seja laico, o Brasil não se trata de um país ateu. “A fé e a gratidão permitem que a solidariedade e a cultura no país possam se desenvolver, alcançando aqueles que o Estado não consegue alcançar”, ressaltou. Na avaliação de Marcos Vieira (PDT), a concentração das procissões no centro da cidade demonstram uma “unidade” entre as comunidades. 

 

Vereadores, religiosos e participantes, na Câmara Municipal de Curitiba. (Foto: Chico Camargo/ CMC).

Também manifestaram apoio à proposição de lei os vereadores Ezequias Barros (PRP), Geovane Fernandes (PTB), Mauro Ignácio (PSB), Maria Manfron (PP), Oscalino do Povo (Pode), Tito Zeglin e Zezinho Sabará, ambos do PDT. Acompanharam a votação padre Juarez Rangel; o diácono Sidnei Lemes; o coordenador do evento, Eduardo de Oliveira Filho; e a assessora da Arquidiocese de Curitiba, Barbara Moraes.  

Fonte: Site da Câmara Municipal de Curitiba – PR
Texto: Claudia Krüger 
Revisão: Filipi Oliveira
Postagem: Pascom Diocesana

 

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*