Igreja Católica Apostólica Romana

Homilia foi o tema de estudo na Reunião do Clero, em Bituruna

destaque

A Reunião do Clero do mês de maio aconteceu na paróquia Santa Bárbara, em Bituruna, no dia 28. Das várias paróquias da diocese, padres e diáconos que vinham chegando eram recepcionados no salão da Paróquia pelo pároco, Pe. João Ari Schulz e conduzidos por ele para o café da manhã, preparado com tanto carinho por senhoras voluntárias no serviço paroquial. Após o café, o clero iniciou seu Encontro com a Oração das Laudes, (Oração da Manhã) feita com Salmos cantados e meditados.

Em cada Reunião, o período da manhã é sempre destinado à formação abordando algum tema de importância para a vida dos sacerdotes e diáconos nos trabalhos das paróquias. Nesta Reunião, convidado pelo Pe. Sidnei Reitz e pelo Pe. Rodrigo S. Reitz, do Seminário Diocesano, em União da Vitória, o padre e professor Gilson Camargo, com mestrado em Teologia e especialização em Liturgia e Teologia dos Sacramentos, pelo Instituto Católico de París (Franca) trabalhou o tema da Homilética.

Pe. Gilson, que também auxilia em trabalhos paroquiais na cidade de Imbituva – PR, falou ao clero do grande desafio e da grande importância que tem a Homilia na Celebração da Missa. “Na homilia, nunca pode estar em destaque a figura do pregador, ou seus pensamentos, mas o sacerdote deve conduzir o povo a entender e mergulhar sua vida no Mistério da Salvação, dada por Deus à humanidade”, diz o padre.

Ainda segundo Gilson, na homilia, a força, a Ação do Espírito vai além das capacidades de oratória daquele que fala, e ela deve estar sintonizada com o Tempo Litúrgico próprio que se está celebrando. “É muito perigoso os personalismos na fala de alguns líderes religiosos abordando temas particulares, sem refletir as perícopes (leituras), centralizando a Vida e Missão de Jesus”, declara.

Dentre algumas intervenções, Pe. Mário Glaab, pároco da paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, de São Mateus do Sul, indagou em como transmitir esse entendimento na homilia de forma clara e simples ao povo. “Nem todos tem a mesma facilidade de entendimento, é um desafio tornar acessível o entendimento da mensagem em algumas celebrações litúrgica, quando algumas Festas e Solenidades parecem tão abstratas”, comentou.

Após o almoço, também servido e preparado por membros de Movimentos e Pastorais no salão da própria Paróquia, o clero retornou à sala de reunião. Na parte da tarde os padres e diáconos abordaram assuntos das atividades a serem realizadas nos próximos dias nas paróquias e a nível de Diocese.

Entre os assuntos estava o Retiro Vocacional a ser realizado no Seminário nos dias 20 e 21 de junho, para meninos de 12 e 13 anos, e nos dias 26, 27 e 28 de junho, para meninos acima de 14 anos; algumas dificuldades enfrentadas pelas paróquias na negociação de pagamentos do programa de computador SGCP (Sistema de Gestão Canônico Pastoral), com adequação contábil também foi o assunto; e ainda, as Missões Diocesanas em Rio Claro do Sul, que acontecerão de 11 à 14 de junho.

A Reunião também foi marcada por ser a última a ser conduzida pelo Pe. José Levi Godoy, pároco na paróquia São Joaquim e Senhora Sant’Ana, em Paulo Frontin. Após a Diocese ter ficado “Vacante” (sem bispo), Pe. Levi conduziu os trabalhos e reuniões por um ano como Administrador Diocesano. Ao final da Reunião padre Levi fez seu agradecimento a todos. “Eu agradeço muito a Deus por ter me confiado esse serviço para a Diocese e agradeço também a todo o clero por terem colaborado na condução das atividades até este momento”, disse o padre.

Dentro desse assunto, Pe. Levi, Pe. Cláudio Braciak e Pe. Abel Zastawny colocaram também a questão dos preparativos para a Posse do novo bispo da Diocese, Dom Agenor Girardi, nomeado dia 06 de maio e que tomará posse no dia 12 de junho, às 10h, na paróquia Nossa Senhora do Rocio, em União da Vitória.

Pe. Mário Glaab comentou com o clero sobre a Semana Teológica, alguns dias de estudo aos padres que acontece todo ano na Diocese. “Está confirmada então a presença do palestrante, Frei Antônio Moser, para os dias 08, 09 e 10 de setembro, o qual irá trabalhar conosco o tema da Moral, abordando o Sínodo da Família e outros assuntos também”, confirmou Pe. Mário.

Ainda antes do encerramento da Reunião, Pe. Sidnei Reitz, reitor do Seminário, em nome do clero, também agradeceu ao Pe. Levi pela condução dos trabalhos no tempo de vacância da Diocese. “Também eu quero agradecer ao senhor Pe. Levi por ter conduzido nossa diocese por esse período, e pedimos também desculpas se em alguns pontos acabamos falhando ou não correspondendo, e que Deus sempre o abençoe e recompense”, declarou o padre.

Pe. Sidnei, que foi o moderador dos assuntos da Reunião, agradeceu ainda a acolhida do Pe. João Ari e de todos os que colaboraram no Encontro. A Reunião terminou às 16h30m com um canto em latim dedicado a Nossa Senhora e ainda com um lanche servido ao clero.

Pe. Marcelo S. de Lara
fmslara@yahoo.com.br

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*