Igreja Católica Apostólica Romana

A Santidade do padre foi reflexão no retiro dos seminaristas

"Nunca esqueçam o ‘primeiro amor’, que os levou a escolher o seminário, tendo ele sempre como ponto motivador.

Seminaristas e o padre assessor, em momento devocional, no Retiro.

Vivendo dias de muita oração, com a Liturgia das Horas, o Santo Terço, Adoração ao Santíssimo, reflexão pessoal e a Santa Missa, os 14 seminaristas diocesanos, do Seminário Diocesano Rainha das Missões, de União da Vitória, fizeram dos dias 08 à 11 de novembro, o seu retiro anual.

Ressaltando a importância do esforço, do comprometimento e da perseverança na vocação, padre Emmannuel Cardozo, da Arquidiocese de Curitiba, assessor do retiro, convidou os jovens a nunca esquecerem o ‘primeiro amor’, que os levou a escolher o seminário, tendo ele como ponto motivador.

O Assessor lembrou aos seminaristas o papel do padre na sociedade, que é transparecer Jesus, conduzindo o povo a uma vida conformada a Cristo. “Sendo padre, somos chamados a ser outro Cristo na vida das pessoas. Vocês querem ser padres? Então isso é querer oferecer Deus ao mundo”, disse o pregador.

Padre Emmanuel, presidindo a missa do Retiro, na Capela da Chácara.

Citando ainda São João Maria Vianney, patrono dos sacerdotes, com a frase: ‘A mais bela profissão do homem é rezar e amar’, padre Emmanuel comentou que toda atividade do sacerdote deve passar pela oração. “Tudo o que fizermos deve passar pela oração e o amor. Um sacerdote santo leva o seu povo a buscar a santidade, mas para tal, é preciso ter um coração apaixonado pelo Senhor, ser amigo de Deus”, refletia o assessor aos jovens.

Para o seminarista Cesar W. Potuk, o retiro foi um momento oportuno para criar maior intimidade com o Deus. “Aqueles que almejam o sacerdócio precisam ter por objetivo configurar-se ao Cristo, pois ele é a única riqueza que um padre pode dar ao mundo”, disse Cesar.

Fazendo o retiro pela primeira vez como seminarista, Gustavo H. Santana, comentou que o momento lhe proporcionou um maior fortalecimento da fé e da vocação. “Pelo testemunho do pregador percebi um pouco do que é a vida de um padre e o que preciso melhorar desde já para ser um excelente sacerdote’’, expressou o jovem.

O Almoço de encerramento no domingo, 11, foi momento de externar gratidão. “Agradecemos ao padre Evaldo, reitor do Seminário, pela oportunidade do retiro, a família que nos acolheu neste espaço que favoreceu muito ao momento, e também às reflexões do padre assessor. Que Nossa Senhora Rainha e Mãe dos vocacionados interceda por todos nós e pelas vocações”, assim rezaram os jovens.

O retiro como em outros anos, aconteceu na chácara de uma família, na localidade de Fluviópolis, em São Mateus do Sul.

Cartaz de divulgação do Retiro Vocacional.

Retornando para o Seminário, além de continuarem as atividades normais, os seminaristas se preparam nesta semana para acolher os jovens vocacionados que chegam neste final de semana para o Retiro Vocacional Masculino, que acontece nos dias 16,17 e 18 de novembro.

Jovens com idade acima de 14 anos, vindos de diversas paróquias da Diocese, buscam nesse retiro conhecer a vida do seminário e discernir sua vocação para o ministério ordenado. Os jovens interessados devem entrar em contato com o padre em sua paróquia. 

 Texto: Pascom Diocesana
                                                                       Fotos: Douglas Ribasz

 

 

FOTOS

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

*