História

Breve Histórico da Diocese de União da Vitória – PR

A Diocese de União da Vitória foi criada no dia 3 de dezembro de 1976, pela Bula Pontifícia Qui Divino Consilio, do Papa Paulo VI, composta de áreas tiradas da Diocese de Ponta Grossa, da Arquidiocese de Curitiba e da Diocese de Guarapuava, sendo formada no início de 11 municípios do sul do Paraná.

Os municípios de General Carneiro e Bituruna, tirados da Diocese de Palmas, foram anexados a União da Vitória em 9 de fevereiro de 1984. Isto fez com que a nova configuração territorial, agora com mais de 10.000 Km², colocasse a Diocese no 9º lugar, territorialmente, entre as dezessete dioceses paranaenses do Rito Latino.

No momento de sua instalação, em 06 de março de 1977, a Diocese tinha menos de 8.000 Km², com 11 municípios, 12 paróquias (sendo 04 no perímetro urbano de União da Vitória, com 08 padres) e um total de 18 padres, sendo 4 seculares e 14 religiosos, com 4 municípios sem padres, mais 40 religiosas de várias congregações.

No dia 6 de março de 1977, no Estádio Ferroviário, Dom Walter Michael Ebejer, O.P. foi sagrado bispo, assumindo a Diocese como seu 1º bispo diocesano, numa cerimônia que contou com a participação do Núncio Apostólico Dom Cármine Rocco. Após a sagração episcopal foi oficialmente Instalada a Diocese.

Em fevereiro de 1984, foi inaugurado o Seminário Diocesano Rainha das Missões, para alunos do seminário menor e do Propedêutico. Em 28 de janeiro de 1985 foi inaugurando o Curso Institucional de Filosofia, e em 22 de fevereiro de 1987 o Curso de Teologia. O Seminário abriu as portas para religiosos locais e seminaristas de dioceses do centro e do nordeste do Brasil, formando grande número de padres para dioceses de fora.

A Diocese de União da Vitória foi a segunda diocese do Paraná a estabelecer o Diaconato Permanente, ordenando seus primeiros diáconos permanentes em 1982, formados na própria Diocese durante cinco anos.

Nesses 45 anos de sua criação, a Diocese de União da Vitória contou com o governo pastoral de quatro bispos: Dom Walter Michael Ebejer – OP (1977-2007); Dom João Bosco Barbosa de Sousa – OFM (2007-2014); Dom Agenor Girardi – MSC (2015-2018); e atualmente Dom Walter Jorge Pinto, que tomou posse em 2019.

O Clero da Diocese é composto atualmente de 29 padres seculares; 02 diáconos transitórios; 09 padres religiosos; e 08 Diáconos Permanentes. No Seminário Diocesano residem atualmente 12 seminaristas diocesanos e mais 06 realizando a Etapa do Propedêutico. O Instituto IFTESAM recebe ainda outros seminaristas religiosos que fazem parte de Congregações e Institutos na Diocese.

As Congregações Religiosas atuantes na Diocese são um número de 05 Congregações Masculinas e 01 Instituto Masculino de Direito Diocesano; 03 Congregações Femininas e 01 Instituto Feminino de direito Diocesano.

Fazendo atualmente divisa com as Dioceses de Caçador – SC; Guarapuava – PR; Ponta Grossa – PR; São José dos Pinhais – PR; e, Curitiba – PR, a Diocese de União da Vitória abrange uma área territorial hoje de 10 mil Km², e uma População de 240 mil habitantes. É formada por 25 paróquias que integram em torno de 450 comunidades povoadas de um povo de cultura Cabocla, Polonesa, Italiana, Alemã e Ucraniana.

Sua ação evangelizadora missionária tem a atuação nos mais de 20 Movimentos, Pastorais e Organismos, que atualmente seguem o Plano Diocesano da Ação Evangelizadora, lançado em 2021, com vigência até 2025. Em sua história, até o momento aconteceram 15 Assembleias Diocesanas, sendo a última realizada em 2020.

Comunicando suas ações e sua vida eclesial também nos seus veículos de comunicação, a Diocese de União da Vitória conta há 64 anos com o seu Jornal Diocesano “Estrela Matutina”, sua Emissora Rádio Educadora, fundada em 1964, com o Site da Diocese e suas redes sociais: YouTube, Facebook e Instagram.

Como padroeiro, a Diocese tem o Sagrado Coração de Jesus, e em 2017, um Decreto Diocesano colocou Nossa Senhora Aparecida como sua copadroeira.