Igreja Católica Apostólica Romana

Novenas de Natal fortalecem vida de comunidade

Testemunho: ‘As pessoas têm sede de Deus! ’

Em uma das comunidades da Diocese de União da Vitória – PR em especial, os tempos de Novenas de Natal e Páscoa são marcantes e fortes. Por não terem a celebração da Eucaristia, nem o Culto da Palavra, por falta de um espaço apropriado, além das devoções populares que cada família realiza individualmente em seus lares ou quando vão à igreja na cidade, as Novenas renovam a identidade daquela comunidade cristã católica ali presente, que mesmo sem um local para uma celebração, mantem viva sua identidade até mesmo diante de outras ofertas religiosas que poderiam buscar e que para elas se encontram próximas de seus lares.

Na varanda da casa da senhora Pedrolina, os espaços foram preenchidos por crianças, casais, jovens e idosos para o 3º Encontro da Novena de 2019.

 

No ano de 2015 a realidade já era a mesma na comunidade de São Miguel da Roseira, no município de São Mateus do Sul – PR, e o relato desta situação fora publicado no livrinho de Novena de 2016, do Regional Sul 2 da CNBB, página 05, como um testemunho de como Deus toca no coração de algumas pessoas para sanar as carências em algumas realidades.

De preto, Simone, junto com sua vizinha, Maria Aparecida, seguram o Livrinho de Novena de 2016 mostrando o testemunho de sua comunidade.

Deus encontrou espaço aberto no coração da Simone Aparecida de Oliveira, que ao participar de uma missa na cidade ouviu o padre falar da disposição dos livrinhos de Novena. Ela lembrou da realidade da sua comunidade e resolveu junto com sua mãe propor as Novenas de Natal. “As novenas não aconteciam na comunidade há mais de 15 anos. Escutei o padre falar dos livrinhos e me senti tocada pelo Espírito Santo. Iniciamos com cinco famílias e no final tivemos que realizar mais doze Encontros, porque muitas outras casas pediram, inclusive onde havia idosos”, testemunhava Simone. Depois daquele ano, mesmo morando na cidade, Simone continuou mobilizando a comunidade a manter as Novenas, como vem fazendo ainda até os dias de hoje pelo vínculo que criaram.

Com instrumentos musicais, a juventude enriquece ainda mais as Novenas de Natal dando mais vida ás celebrações nas casas.

 

Neste ano de 2019, a situação permanece a mesma, e as famílias continuam se reunindo animadas nas Novenas que envolvem crianças, idosos e jovens, proporcionando alimento espiritual e fortalecendo aquela comunidade de fé.

As crianças vivem a fé de modo lúdico e rezam juntas o ‘Santo Anjo’.

No final de novembro, a longa varanda da casa da senhora Pedrolina ficou tomada pelas famílias que, mesmo sob tempo chuvoso, se reuniram para realizar o 3º Encontro da Novena deste ano. Enquanto os adultos rezavam e cantavam, acompanhando os cantos que uma jovem ‘puxava’ no violão, as crianças pintavam o desenho de Nossa Senhora, dinâmica que fazia parte do Encontro.

Contentes, ao final da Novena, as famílias partilhavam conversas sobre o dia a dia de cada um, enquanto isto, uma forma com uma torta salgada passava de mão em mão, gerando assim uma confraternização.

Os Encontros oportunizam a união e a alegria entre os membros das famílias.

O espaço físico para a celebração de uma Santa Missa ou da Celebração da Palavra ainda falta, mas na partilha da vida e da vivência da fé, Deus sem dúvida alguma está presente no coração e na disposição de cada fiel daquela comunidade.

No seu testemunho em 2016 Simone dizia que “As pessoas têm sede de Deus”, mas presenciando a disposição da fé daquelas pessoas se pôde ver que da sede de Deus, hoje elas estão transmitindo Deus uns aos outros.

O alicerce da ‘Casa Espiritual’ está ali fundamentado. Quem sabe para os próximos anos a disponibilidade de um espaço para uma edificação do templo material não seja disponibilizado. Que Deus na sua Providência, abrindo corações, prepare tal caminho.

A luz da fé ajuda a todos a não desanimarem mesmo com os desafios que enfrentam. A família de Nazaré se coloca como o verdadeiro modelo de fé.

 

Que a verdadeira experiência do Natal, como vive esta comunidade, seja vivida por todas as comunidades da Diocese de União da Vitória.

Texto e fotos: Marcelo S. de Lara
Setor de Comunicação
Diocese de União da Vitória

FOTOS

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.