Igreja Católica Apostólica Romana

Formação Interprovincial da RCC reúne mais de 200 ‘servos’ do Movimento

“O Papa pede que o ‘Batismo no Espírito Santo’, essa experiência pentecostal, não seja algo exclusivo da Renovação, mas que toda a Igreja faça a experiência aprofundada do Espírito Santo”.

A Renovação Carismática Católica (RCC), da Diocese de União da Vitória, sediou nos dias 22 e 23 de junho, a formação Interprovincial do Movimento. O encontro que se deu no Instituto Piamarta, em União da Vitória, reuniu ‘servos’ (lideranças) das dioceses de Paranaguá, Curitiba, São José dos Pinhais, Ponta Grossa e Guarapuava.

Lideranças da RCC  do Paraná, em momento de Louvor, no Ginásio de Esportes do Instituto Piamarta. (Foto assessoria da RCC).

 

“O objetivo deste encontro é reunir os ‘servos’, fazer uma formação conjunta, dinâmica e orgânica, para caminharmos na mesma direção. A Renovação Carismática este ano completa 50 anos no Brasil, estando em muitas dioceses. No Paraná temos mais de 1.200 grupos de oração. O sentido então é para caminharmos em unidade dentro do próprio Movimento”, explicou Ivone Magnani Pasquali, coordenadora Diocesana da RCC.

Áudio Ivone:

 

A pregação e formação no encontro foram conduzidas por Maria Ivone Ranieri, coordenadora estadual da RCC; pelo escritor Bruno Maffi; por Fernando Chesco, da Coordenação de Missão da RCC; e por Miguel Machinski, da Diocese de Maringá.

Líderes da RCC e pregadores do evento, no momento dos festejos pelos 50 anos da Renovação Carismática Católica no Brasil.

 

Segundo Ivone Pasquali, uma das questões abordadas foram as diversas formas de expressão da RCC, e também a criação no Vaticano, da CHARIS, Instituto instituído em 2018 pelo Papa Francisco que visa realizar um trabalho em benefício de todas as expressões da Renovação Carismática Católica, mas sem uniformizar as expressões. “Recebemos uma formação mais clara pela Maria Ivone que esteve em Roma para o Pentecostes, que nos explicou a instalação do CHARIS. Depois do Cardeal belga, Leo Suenes, motivador do Movimento desde o início, o Papa Francisco chama a Renovação de ‘Corrente de Graça’. E dessa ‘Corrente de Graça’ foi surgindo muitas expressões carismáticas, mas que tomaram outra direção, como Canção Nova, Shalom, e outras com vida própria. Então o Papa reuniu tudo isso. Cada uma com sua identidade, mas vivendo na unidade”, partilhou a coordenadora diocesana.  A expressão CHARIS vem da palavra grega que significa “graça” e “carisma.

Unidos pelas mãos, os membros do Movimento oram ao Espírito Santo, intercedendo uns pelos outros e por outras intenções que brotam no coração de cada um.

 

Ivone Pasquali

Da esquerda: Maria Ivone Ranieri, Dom Walter Jorge, Ivone Magnani Pasquali.

Expressando alegria e motivação, Ivone Pasquali ainda comentou que se está vivendo um momento do ‘Novo’ dentro da Igreja. “O Papa pede que o ‘Batismo no Espírito Santo’, essa experiência pentecostal que vivemos dentro da Renovação, não seja algo exclusivo da Renovação, mas ele quer que toda a Igreja faça a experiência aprofundada do Espírito Santo”, concluiu ela.

O encontro que reuniu mais de 200 pessoas, contou com a presença de Dom Walter Jorge, bispo diocesano, que celebrou a missa do sábado, 22, às 18h, e do padre João Francisco Siecklicki, assessor diocesano da RCC, que presidiu a missa de encerramento no domingo.

Ivone Pasquali

Padre João Francisco Siecklicki, assessor diocesano do Movimento da RCC, celebrando a Missa de encerramento do encontro.

 

Texto: Marcelo S. de Lara
Setor de Comunicação
Diocese de União da Vitória

FOTOS

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.