Igreja Católica Apostólica Romana

‘É preciso ter um projeto’: Artigo de Dom Walter Jorge

Todo mundo precisa ter um projeto para seguir em frente na vida, pois quem não tem um projeto, não sabe para onde vai.

Imagem divulgação (Fonte: Portal Elo da fé).

 

Um exemplo que poderíamos citar é a profissão: se alguém quiser um dia ser um bom profissional, precisa ter um bom projeto, o qual já começa pelos primeiros anos escolares, pela descoberta dos próprios dons e da vocação, pela escolha do curso certo, da faculdade, do tempo que vai dedicar aos estudos e coisas semelhantes.

Projeto na Fé

Também com a nossa vida de fé não poderia ser diferente, ou seja, também para ela precisamos ter um projeto, pois a fé é um dos elementos mais importantes na vida de alguém. Por isso, se uma pessoa quiser ter uma fé consistente, forte o bastante para sustentar e orientar todo o seu viver, há que ter um projeto para isso, projeto que contemple tempo para oração diária, para a missa ao menos aos domingos e dias santos, para a participação nos sacramentos, dedicação às obras de caridade, etc. Claro, sabemos que a fé não é fruto do esforço humano em primeiro lugar, mas da graça dada por Deus. No entanto, “como a graça supõe a natureza”, devemos fazer a nossa parte, dando à fé caminhos claros para que possa crescer e amadurecer sempre mais.

Projeto Diocesano

Quis caminhar até aqui usando estes exemplos para lembrar que a nossa Diocese de União da Vitória precisa ter um projeto, pois deve tornar-se, cada vez mais, aquilo que o Senhor espera dela: uma diocese mais evangelizadora e promotora da vida, Igreja viva no meio do mundo, atraente e capaz de responder aos desafios de hoje. Precisamos, portanto, de um novo Projeto de Evangelização que contemple todas essas coisas, que ajude nossos católicos a viver como “sal da terra e luz do mundo”, como verdadeiros discípulos missionários, testemunhas de Jesus Cristo no hoje da história.

Para ser eficiente, um projeto de evangelização diocesano deve nascer sempre em sintonia com a Igreja de todo o país. No Brasil, é a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) que aponta as diretrizes que norteiam os projetos das Igrejas Locais (ou Dioceses).

À luz das Diretrizes Gerais

Em abril deste ano foi concluído o documento que aponta as Diretrizes para a Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE) para os anos próximos anos (2019-2023). A partir dele, os Regionais da CNBB deverão fazer suas assembleias e retirar as prioridades para as Dioceses que o compõem. Em nosso caso, será o Regional Sul 2, uma vez que a Diocese de União da Vitória pertence a ele, o qual contempla todo o estado do Paraná. Em seguida, será a nossa vez, enquanto diocese, de elaborar o nosso próprio Projeto de Evangelização, contemplando as diretrizes dadas pela CNBB e também as contribuições do Regional Sul 2.

À luz dessas contribuições deveremos fazer um grande levantamento, envolvendo todas as paróquias, com suas dimensões, pastorais e movimentos, daquelas realidades que são mais urgentes para que a nossa evangelização seja eficiente, animada e aponte caminhos para a Igreja e a sociedade, ajudando a gerar a vida em abundância que tanto Deus quer.

Convite aos fiéis diocesanos

Em vista disto, gostaria de convidar a todos, padres, diáconos, religiosos e religiosas, seminaristas, leigos e leigas a começarmos a refletir juntos sobre estas coisas com entusiasmo e disposição, pois em breve, haverá uma ampla convocação para que todos possam dar sua contribuição, a fim de que tenhamos o nosso Projeto Diocesano de Evangelização.

Texto: Dom Walter Jorge (Bispo Diocesano)
Postagem: Setor de Comunicação
Diocese de União da Vitória

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.